Thalita Tázila Thiciane Macedo Itarlyson Morais Inicio

quinta-feira, 9 de junho de 2011

A Personalidade nas Organizações

A personalidade é definida por uma serie de comportamentos, ações e sentimentos particulares adquiridos por um indivíduo na sociedade, mediante o modo em que o mesmo individualiza suas concepções no mundo. Cada indivíduo é uma personalidade diferenciada que influi no comportamento e atitudes uns dos outros com quem mantém contatos. É exatamente a compreensão da natureza dessas relações humanas que permite ao administrador melhores resultados de seus subordinados. Estudos feitos sobre a personalidade possibilitou concluir que cada pessoas possui características e aspectos peculiares, mantem determinada consciência psicológica. Para compreender a personalidade além de identificar os traços psicológicos é preciso entender as relações que o indivíduo mantem na sociedade.
A personalidade sofre influência do meio em que vive e com essas influencias são habituais determinados tipos barreiras ou impedimentos à satisfação de uma causa. Podemos apontar três tipos centrais de barreiras:
 
 
 
Barreiras situacionais podem ser físicas, a exemplo uma enorme pedra no meio do caminho ou a ambiguidade, caracterizada por falta de indicadores claros que impossibilita ao indivíduo atingir seus objetivos.
Barreiras Interpessoais, esse tipo de barreira é formado num relacionamento por pessoa ou um grupo de pessoas que coíbem a satisfação do indivíduo.
Barreiras Intrapessoais compreendem dois tipos: a deficiência física, mental ou as barreiras subjetivas que consiste na ausência de uma desenvoltura especifica impossibilita o individuo de atingir seus objetivos. O segundo é devido à existência de razões conflitantes do próprio indivíduo.

Personalidade e Organização
As características de personalidade dos membros da organização influenciam a sua estrutura, de tal modo que não é possível compreensão da organização sem compreender os indivíduos que a compõe, tanto quanto é impossível a compreensão de um indivíduo sem entender a organização na qual ele está inserido.
As estruturas burocráticas tendem a enfatizar a precisão, a eficiência, em detrimento da eficácia e dos objetivos da organização.
Existem muitas descrições da personalidade humana, e essa complexidade impossibilita a capacidade dos psicólogos determinar as características da personalidade. A personalidade pode ser definida como uma infinidade de traços psicológicos humanos organizados de maneira única, em que só se pode inferir nesse fato psicológico a parti de relacionamentos interpessoal dos indivíduos em distintas situações sociais.
Uma das formas mais simplificada de obter informações sobre uma pessoa é a entrevistas. As entrevistas psicológicas são mais flexíveis comparados a outros tipos de avaliação de personalidade, possibilitando assim uma relação de maior confiança entre o entrevistador e o entrevistado. Os questionários também são boas ferramentas de avaliação de personalidade em que a pessoa responde questões sobre si mesmo.
A personalidade de cada indivíduo é diferenciada e influi no comportamento e atitudes uns dos outros com quem mantêm contatos, é exatamente a compreensão da natureza dessas relações humanas que permite ao administrador conquistar melhores resultados de seus subordinados.

  


Personalidade e falsa consciência nas organizações. Psicologia aplicada a administração

Nenhum comentário: